O Lean como vetor da transformação digital com geração de alto valor

Por: Leonardo Mattiazzi

homem branco de oculos usando o celular ao ar livre
Posted on Jul 4, 2019

 

 O que você vai ler aqui:

  • O Lean não é uma metodologia de otimização de processos de produção, mas uma poderosa filosofia de gestão com capacidade de transformar profundamente empresas de qualquer setor da economia. Entenda.

  • Quer ser verdadeiramente digital? O Lean é a resposta. 

  • Como o Lean pode ajudar a sua companhia a gerar impactos de negócio com velocidade

 

 

Com o avanço veloz do digital e as mudanças que ele provoca no mercado, empresas tradicionais precisam deixar para trás antigos modelos de operação e usar tecnologias que tragam velocidade ao ciclo de vida dos produtos, serviços e processos. Mas, sobretudo, ter times capazes de pensar digital e desenvolver ofertas de alto valor para os clientes que gerem impactos positivos para o negócio de forma rápida e contínua.

 

Nas suas tentativas de implementar esse novo modelo, porém, muitas têm experimentado mimetizar práticas de startups e aderem, por exemplo, ao movimento Lean Startup. Criado por Eric Ries no livro de mesmo nome (The Lean Startup, 2011), o movimento tem foco no desenvolvimento de produtos e o Lean é apresentado como a metodologia capaz de otimizar esse processo. Mas o Lean não é apenas isso, é uma filosofia de gestão com aplicabilidade muito mais ampla e a capacidade de transformar empresas profundamente, atendendo ao novo contexto digital.

 

A exemplo do conceito de Lean Startup, multiplicam-se outras visões estreitas que geram mal-entendidos e um grande desperdício de potencial. Neste texto, vamos abordar alguns deles.

 

Redução de desperdício no Lean

 

 

Lean para além da produção enxuta

 

Apesar do significado do nome e da tradução literal do inglês, e da origem do termo, o Lean não é uma metodologia para deixar a companhia “mais enxuta” por meio de corte de custos e diminuição do overhead. Este é apenas um dos princípios que o regem. Essa filosofia orienta a identificar o que é valor para o cliente e entregá-lo no momento em que ele precisa, com alta qualidade e de forma constante e rápida. Além disso, otimiza o fluxo de valor como um todo. Para que isso seja feito, a metodologia conduz a empresa em busca de melhoria contínua não apenas na cadeia de produção, mas em todos os processos de seu campo de atuação visando resultados.

 

A aplicação do Lean é para todos os tipos de empresas

 

Outra confusão é a associação equivocada a uma filosofia que atende somente às indústrias. O Lean tem o potencial de alavancar de forma surpreendente os resultados financeiros, a satisfação do consumidor e a velocidade de operação, ou seja, de gerar importantes impactos de negócio em companhias de qualquer setor.

 

Ciclo de valor do Lean

 

 

 

Lean não é sobre otimizar áreas específicas de uma empresa

 

Também na linha reducionista do termo estão o Lean User Experience (Lean UX), Lean IT, Lean Software Development, Lean Six Sigma que empregam alguns dos princípios do Lean em áreas específicas.

O Lean UX usa as premissas ligadas à elaboração de ciclos curtos de teste de hipóteses para rapidamente simular as experiências dos usuários antes de arriscar grandes apostas. Já o Lean Software Development propõe a eliminação de desperdício no desenvolvimento de software e entregas velozes e constantes.

O Lean IT usa as ferramentas para melhorar as operações e serviços ligados à área de tecnologia da informação e o Lean Six Sigma cruza as práticas do Lean com o método estatístico Six Sigma para otimizar o desempenho por meio da padronização dos processos.

Todas essas disciplinas trouxeram avanços importantes para suas áreas, mas poderiam ser consideradas “antilean” porque olham apenas um recorte estreito da operação.  

 

 

Novo fluxo de valor do Lean

 


O Lean como estratégia para o novo mercado

 

A filosofia, na realidade, propõe uma nova forma de pensar o fluxo de geração de valor como um todo, desde o momento da concepção dos objetivos de negócio e a elaboração das estratégias, passando pela forma como se exerce a liderança e em como as equipes interagem e trabalham, até a entrega ao cliente e o pós-venda.

 

Com seus princípios e ferramentas, como a disciplina do PDCA (Plan, Do, Check e Act), o respeito às pessoas e práticas de liderança, o Lean é capaz de mudar hábitos e estimular comportamentos de maneira consistente. Quando se fala em transformação, o passo fundamental e mais complexo é a conquista da mudança cultural. 

 

Assim, empresas de todos os setores da economia têm em suas mãos uma oportunidade de ouro para mudar seus patamares de performance e gerar grandes resultados, grandes impactos positivos nos negócios.

 

Mas como fazer isso? Não há atalhos ou receitas que se encaixem em todos os modelos de negócio a serem transformados. Cada empresa deve trilhar seu próprio caminho já que o Lean é sobre aprender fazendo. Para ser possível vencer um desafio tão complexo, toda jornada Lean está associada a, pelo menos, alguém com papel de mentoria que ensina fazendo e ajuda a construir o novo mindset.

 

Aplicando o Lean na transformação da CI&T nos últimos dez anos, desenvolvemos um framework de transformação capaz de guiar empresas na construção de operações digitais efetivas e colher grandes resultados em ciclos curtos, o Lean Digital Transformation

 

O resultado? Temos equipes e clientes mais satisfeitos. O mais recompensador, entretanto, é verificar que estamos contribuindo para mudar o patamar de criação de valor de mercado como um todo, ajudando as organizações a inovar e gerar impacto para seus negócios, seus clientes e para a sociedade