Exponential Communities: as comunidades como chave para escalar o digital

Por: Vinícius Lucas

comunidade-diversa-seis-jovens-motivados
Posted on Oct 30, 2019

O que você vai ler aqui:

  • A criação de novos centros de inovação é a solução para a escassez de especialistas 
  • Como fortalecer comunidades e criar ecossistemas de inovação
  • Resultados de investir em exponential communities

 

Empresas centenárias estavam cômodas liderando seus mercados, batalhando contra competidores e tendo o volume de capital como garantia de permanecerem nessas posições. O mercado parecia quieto, dominado, sem grandes surpresas. Mas surgiu algo novo, incompreendido, que trouxe consigo um potencial de revolução que balançaria para sempre o status quo causando uma grande disrupção no mercado: a internet.

 

Muitas dessas empresas gigantes ignoraram o poder daquele novo movimento. E caíram. Kodak, Blockbuster, grandes cadeias de hotéis, bancos, e a lista segue aumentando a cada dia. O mercado se aqueceu, as empresas passaram a ter alcance global. Mark Andreessen, fundador da Netscape e renomado venture capitalist na Andreessen-Horowitz, resume o movimento:

 

No futuro, toda empresa será uma empresa de software.

 

Se, no futuro, toda organização será uma organização baseada em tecnologia, havia - e ainda há - um problema. Os grandes centros econômicos esbarraram na escassez de recursos que os habilitassem a crescer. Por isso, as empresas começaram a usar a descentralização para encontrar novos mercados férteis em talentos, mesmo que isto implicasse em se afastar da origem. No mundo, Índia, China e América Latina têm ganho destaque neste cenário. No Brasil, São Paulo não vive mais sozinha como pólo de negócios. Centros como Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Recife, entre outros, têm conquistado cada vez mais relevância.

 

Porém, mesmo com a ascensão de novos centros, a competição e o crescimento exponencial de soluções que usam a tecnologia para criar melhores experiências, ainda geram um gap: a falta de mão de obra qualificada em tecnologia. Smiley Poswolsky coloca:

 

Tecnologia sozinha não irá mudar o mundo. Somente nós podemos fazer isto.

 

Se a tecnologia em si não muda o mundo, são as pessoas que o farão. E aqui entra o papel das comunidades. Poswolsky complementa sua frase com o argumento de que, para gerar impacto exponencial, é preciso cultivar comunidades exponenciais. O que seriam essas comunidade? Grupos que empoderam cada pessoa individualmente para que atinja seu potencial máximo, acelerando, assim, a habilidade coletiva de criar a mudança que querem ver no mundo.

 

Em Belo Horizonte, minha cidade natal, pude observar que o que habilita o crescimento genuíno e fortalecimento do ecossistema é um propósito que o mova e guie rumo aos seus objetivos. Só pude observar a importância de gerar esse propósito quando percebi que o potencial que a cidade possuía não estava sendo aproveitado. O que fazia com que as pessoas tivessem que partir para outras regiões para se desenvolverem. É como Peter Diamandis, fundador da X Prize e presidente executivo da Singularity University, diz:

 

Encontre algo pelo qual você morreria e viveria.

 

Para mim, era claro que tínhamos, na região, abundância suficiente de talentos, criatividade e diversidade. O que faltava era algo que nos unisse e nos fortalecesse. Meu coração estava ali e acreditava imensamente neste potencial. Passei então a cunhar meu próprio propósito:

 

O compartilhamento do conhecimento permitirá que aprendamos uns com os outros, nos impulsionando para uma Belo Horizonte próspera e cheia de oportunidades.

 

Com o conhecimento de uma empresa de tecnologia que está há 25 anos sendo referência e pioneira na adoção das melhores práticas do mercado, resolvemos dar esse passo. Era a hora de compartilhar nossos aprendizados com a comunidade, fazendo com que ela se fortalecesse. Com este movimento, passamos a inspirar cada vez mais quem faz parte desse universo, permitindo que essas pessoas - principal ativo desta transformação - pudessem se desenvolver.  Hoje, elas sentem que podem ser profissionais cada vez melhores onde querem estar, sem restrições. Esta comunidade ganhou vida própria. Nos sentimos cada vez mais valorizados e ansiosos por aprender cada vez mais para atender à velocidade da evolução das tecnologias e os desafios das sociedades e das organizações.

 

A competição por talentos em empresas cada vez mais inspiradoras é uma demonstração de que esta união entre organizações e comunidades trazem diversos benefícios, fortalecendo os centros de inovação. O que pudemos observar como resultado deste fenômeno é:

 

Impacto em Marca

Envolvimento com as comunidades locais e globais aproximam os clientes das marcas, mas também colaboram com o interesse dos talentos pelos centros de inovação. Ben King, Sr. Director pela Singularity University,  afirma que os centros de inovação são como um imã de talentos, atraindo profissionais de diferentes disciplinas inspirados a criar mudança dentro de suas organizações.

 

Conexão de pessoas

Comunidades aproximam mestres de aprendizes. Aproximam grupos de pessoas com interesses comuns para trocar experiências em um contexto seguro, diverso e genuíno. Permitem que as pessoas inspirem e sejam inspiradas por outras, ao mesmo tempo em que colocam em evidência aquelas que podem contribuir com as demais em torno de algum assunto.

 

Protagonismo de carreira

O envolvimento com comunidades usualmente traz às pessoas um primeiro questionamento sobre o grupo - ou os grupos - ao qual pertencer. Essa especialização já demonstra que elas querem fazer suas próprias escolhas. Com a carreira temos o mesmo fenômeno. As pessoas querem escolher o que fazer, o quanto crescer, onde estar. Este protagonismo só é possível quando o ecossistema é fértil e as empresas entendem o papel delas na formação de seus profissionais.

 

Compartilhamento de ideias e conhecimento

A aproximação das pessoas nas comunidades impulsiona um importante aspecto do crescimento: as ideias. São as ideias que permitem o nascimento de novos produtos, novas oportunidades de negócio. O conhecimento acumulado e as conexões formadas viabilizam maiores chances de sucesso.

As comunidades estão em todo lugar e devem ser cultivadas para que floresçam. Assim, poderemos fortalecer os ecossistemas locais trazendo prosperidade às pessoas e habilitando o crescimento das organizações.